Roteiro de um dia em Ayutthaya, saindo de Bangkok

Ayutthaya é uma ótima pedida de bate-volta saindo de Bangkok. Também pode ser uma boa parada para quem está viajando de Bangkok para Chiang Mai. Nesse post vou contar como foi meu dia por lá e quais templos eu visitei.

Antes de começar é legal você saber que eu já comentei sobre Ayutthaya no post anterior. Vale a pena dar uma lida nele para saber mais sobre o começo dessa viagem.

Como eu já comentei, Ayutthaya tem muitos templos abertos para visitação e é praticamente impossível visitar todos eles. Vou falar então sobre cada um dos templos que eu conheci – seguindo a ordem da minha visita, assim você pode ter uma base para montar o seu roteiro.

Wat Yai Chai Mongkol

Primeira parada do dia, o Wat Phra Chao Phya-thai – ou, como é mais conhecido, Wat Yai Chai Mongkol.

Este é um dos templos mais conservados de Ayutthaya e foi construído pelo Rei U-Thon.

Wat Yai Chai Mongkol, Ayutthaya

O tempo possui uma estupa com mais de 60 metros de altura – construída com mais de 28 toneladas de tijolos.

Estupa (ou Chedi), para quem não sabe, é um monumento construído sobre as cinzas de alguém importante dentro da religião budista. São essas torres cônicas que você pode ver nas fotos. #UmViajanteTambémÉCultura

Achei muito legal começar o passeio por esse templo, já que ele representa muito do que já foi a cidade de Ayutthaya. Muito bacana também é a vista que temos do alto da estupa principal, onde podemos ter um panorama geral de toda a área do templo.

Wat Yai Chai Mongkol, Ayutthaya

O templo é repleto de imagens de Budatodas vestidas com mantos dourados. Pelo que eu entendi esses mantos são doados pelos fiéis que visitam o lugar.

Wat Yai Chai Mongkol, Ayutthaya

Wat Yai Chai Mongkol, Ayutthaya

Na parte interna da estupa principal existem algumas imagens de Buda – todas cobertas com pequenos papeis douradas. Esses papeis são colados pelos fiéis, mas eu fiquei na dúvida se eram realmente de ouro.

Informações: A entrada nesse templo é paga e não está inclusa no valor combinado com o motorista do tuk-tuk. Mas você não precisa se preocupar, os valores dos templos são bem baixos: variam de 20 a 50 bahtsmenos de 5 reais.

Wat Mahathat

Segunda parada do dia: Wat Mahathat, o templo que guarda uma das imagens de Buda mais famosas do mundo. Você provavelmente já deve ter visto uma fotografia desta cabeça de Buda abraçada pelos galhos de uma árvore:

Wat Mahathat - Ayutthaya

A árvore com a imagem do Buda fica logo na entrada no templo e é cercada por uma corda que delimita o espaço onde os viajantes podem ficar. Disputar uma foto por ali é tarefa complicada – todo mundo quer chegar perto e fotografar a cabeça do Buda.

Wat Mahathat - Ayutthaya

Eu acho que posso comparar esse Buda e o templo dele com a Monalisa e o Louvre – espero que não seja pecado. Mas é que todo mundo vai até lá para ver ele, se debatem para conseguir uma foto, alguns se decepcionam com o tamanho (pois é, a cabeça do Buda tem cerca de 40 centímetros) e acabam não aproveitando a beleza de todo o lugar que está em volta.

Wat Mahathat - Ayutthaya

O templo ao redor é muito bacana e eu gostaria até de ter tido um tempo maior para explorá-lo. Acabei só tirando umas fotos meio correndo e logo fui embora.

Wat Mahathat - Ayutthaya

Informações: a entrada nesse templo também é paga – mas, como já falei, os tickets não passam de 50 bahts.

* * * * *

Ao sair desse templo o motorista me levou para uma área da cidade onde são realizados passeios com elefantes. Eu ouvi dizer que os elefantes por ali não são muito bem cuidados – vivem só para serem montados por turistas ou para fazer alguma graça.

Como em Chiang Mai, no norte da Tailândia, eu iria visitar uma reserva de elefantes, onde eles vivem soltos e livres, eu disse para o motorista que poderíamos passar rapidamente por essa parte do roteiro.

Elefantes em Ayutthaya, Tailândia

O que eu vi no lugar foi exatamente o que eu tinha lido: elefantes com cadeiras, onde turistas se seguravam enquanto eles andavam dentro de um cercadinho. Em algumas áreas da cidade os elefantes também andavam pela rua – sempre com as cadeirinhas para levar os turistas.

Eu pulei essa parte do passeiose fosse você faria o mesmo. Aguarde o post sobre a reserva que eu visitei em Chiang Mai e você vai ver o quão incrível pode ser passar um dia com elefantes.

Viharn Phra Mongkhol Bophit

Dando continuidade ao passeio, segui para o Viharn Phra Mongkhol Bophit (não se preocupe, eu também não sei pronunciar isso).

Só preciso dar um alerta para o calor surreal que estava fazendo nessa hora do dia. Já estava quase na hora do almoço e o sol estava de rachar o coco. Juro pra você: de todos os dias que eu passei na Ásia, foi em Ayutthaya que eu senti mais calor.

Voltando agora a falar sobre esse templo… Acredita-se que ele foi inaugurado durante o reinado do Rei Chairachathirat, em torno de 1538.

Viharn Phra Mongkhol Bophit, Ayutthaya

Dentro deste templo fica a maior estátua de Buda de bronze da Tailândia. Essa estátua foi seriamente danificada quando o exercito birmanês atacou Ayutthaya. Ela permaneceu exposta ao tempo por quase dois séculos, até ser restaurada, em 1920, durante o reinado do Rei Rama VI.

A maior estátua de Buda de bronze da Tailândia
A maior estátua de Buda de bronze da Tailândia

Mas a história dessa estatua não para por aí. Essa imagem só ficou assim, como vemos hoje, em 1990, quando Ayutthaya obteve permissão do Departamento de Belas Artes para cobri-la com ouroem comemoração ao 60º aniversário de Sua Majestade, a Rainha. Foram usados quase 200 quilos de ouro para cobrir a imagem. Resumindo: uma baita imagem de bronze, coberta com 200 quilos de ouro – pelo menos foi isso que eu entendi

Algo que eu achei muito curioso era um pote cheio de palitos que ficava em frente a imagem do Buda. Os fiéis chegam, pegaram esse pote e sacudiam ele até que um dos palitos pulava pra fora do pote. Em cada palito havia um número e esse número indicava a mensagem que Buda teria para você.

Eu confesso que fui lá e sacudi o pote até derrubar um palito. A parte triste é que eu não encontrei no templo o lugar com as mensagens do Buda então fiquei sem saber o que ele tinha pra me dizer. *Caso um dia você vá nesse templo e ache as mensagens, a minha era a número 16.

Wat Phra Si Sanphet

Para chegar ao próximo templo eu nem precisei voltar ao tuk-tuk – isso porque ele fica ao lado do Viharn Phra Mongkhol Bophit.

Wat Phra Si Sanphet, Ayutthaya

Pode ser um gosto pessoal, mas achei esse um dos templos mais bonitos de Ayutthayamesmo eu me desfalecendo de calor, a beleza do templo conseguiu me encantar.

Wat Phra Si Sanphet, Ayutthaya

O templo é composto por três grandes Chedis que já falei o que são lá no começo do post. Ele nunca chegou a abrigar monges, sendo utilizado apenas para cerimônias reais e para o armazenamento das relíquias reais.

Wat Phra Si Sanphet, Ayutthaya

As chedis guardam as cinzas de três reis do passado: o Rei Trailok, o Rei Borom Ratchathirat III e o Rei Rama Thibodi II, além de guardar também as relíquias de Buda.

Eu fiquei babando – e suando – com a beleza da arquitetura dessas chedis. Passei um bom tempo caminhando por lá – acho que até extrapolei o tempo do tuk-tuk.

Wat Phra Si Sanphet, Ayutthaya

As árvores ao redor das chedis dão ao lugar um clima super especial. Você não escuta nada por ali além do canto dos pássaros – um ótimo lugar para meditar, se você resistir ao calor.

Informações: para visitar este templo você também precisa pagar a entrada – barateza como os outros.

Wat Phra Ram

Quando eu voltei até o tuk-tuk o motorista me mostrou que o próximo templo ficava logo ali, do outro lado da rua. Então é mais um templo que eu não precisei de tuk-tuk para chegar.

Wat Phra Ram, Ayutthaya

Este templo começou a ser construído pelo Rei Ramesuan, no local da cremação do seu pai – o Rei Uthong. Segundo a história, o reinado de Ramesuan não durou mais de um ano, então o templo só foi concluído no decorrer dos reinados sucessores ao dele.

Este templo já foi restaurado algumas vezes ao longo do tempo e com certeza vale a visita – eu achei o lugar lindo.

Wat Phra Ram, Ayutthaya

Vale destacar que em frente ao templo há um grande lago, que na verdade é a área de onde se retirava terra para a construção de alguns templos. Haviam muitos pássaros cantando por ali e as árvores ao redor também completavam o cenário.

Wat Phra Ram, Ayutthaya

Wat Phra Ram, Ayutthaya

 

Wat Chai Watthanaram

A próxima parada do dia foi o Wat Chai Watthanaram, um dos templos mais populares e visitados de Ayutthaya.

Antes de falar sobre ele eu quero lembrar que é muito importante você andar sempre com um garrafinha d’água. Em alguns templos você não tem abrigo contra o sol – então fica torrando a cabeça mesmo!! O bom é que na entrada de quase todos os templos existem bancas onde você pode comprar água, lanche e suvenirs.

O templo Wat Chai Watthanaram, que siginifica algo como “O Mosteiro do Templo Vitorioso e Próspero”, foi construído entre 1630 e 1650 pelo Rei Prasat Thongem memória a sua mãe adotiva e também para comemorar sua coroação. O templo era utilizado para realizar cerimônias reais e também cremações de pessoas ligadas a família real.

Wat Chai Watthanaram, Ayutthaya

Este templo é repleto de significados – para cada lugar que você olhe existe algo simbolizando alguma coisa.

A torre central do templo é a Phra Prang Prathan e tem 35 metros de altura, construída no estilo Khmer (cambojano) – ela simboliza a lendária montanha budista Meru (Phra Men).

Phra Prang Prathan - Wat Chai Watthanaram, Ayutthaya

Ao redor da torre central existem quatro prangs menores, que representam os quatro continentes onde os seres humanos vivem – de acordo com a cosmologia budista. O pátio ao redor dessa área central representa os sete oceanos e, fechando esta área, existe um muro – simbolizando as paredes de cristal do mundo, também na tradição budista.

As prangs menores, mais externas, são interligadas por galerias que abrigam muitas imagens de Budaquase todas decapitadas pelos birmaneses na invasão 1767.

Wat Chai Watthanaram, Ayutthaya

Esse templo foi praticamente destruído na guerra e permaneceu em ruínas por quase séculos – até que foi restaurado pelo Governo da Tailândia, em 1992.

Wat Chai Watthanaram, Ayutthaya

Este foi o último templo pago da visita e dele eu segui para a última parada do meu dia em Ayutthaya

Wat Lokkayasutharam

Fechando minha visita a Ayutthaya: Wat Lokkayasutharamquero ver você falar esse nome três vezes bem rápido, valendo!!!!

O principal motivo para visitar esse templo é o Phra Bhuddhasaiyarto maior Buda reclinado de Ayutthaya, ou o Buda do Street Fighter.

Wat Lokkayasutharam, Ayutthaya

Street Fighter, o jogo?!? Simm!! E se você também foi um viciado nesse clássico jogo de luta, certamente vai reconhecer esse cenário. Desculpa a péssima referência para o lugar, mas é mais pura verdade.. olha aí…

Street Fighter em Ayutthaya

Algumas pessoas até tiram fotos em frente a estatua imitando alguns golpes do jogo… HADOUKEN!!!

Não sei se Buda fica muito feliz nessa história, mas eu acho que ele está ali… deitadão.. numa boa… sem dar bola pra isso.

Wat Lokkayasutharam, Ayutthaya

 

Ah, falando nisso.. só para deixar registrado: essa imagem do Buddha tem 37 metros de comprimento e 8 metro de altura – é um baita budão.

Atrás desse Buda você pode ver as ruínas do tempo – mas não é nada muito interessante para gastar o seu tempo. Já em frente a imagem, do outro lado da rua, ficam algumas lojinhas de suvenirse é ali também onde o tuk-tuk fica estacionado.

É a última oportunidade para comprar alguma coisa na cidade – os preços são bons por ali.

* * * * *

E foi assim que eu terminei meu dia incrível por Ayutthaya. Acho que valeu muito a pena conhecer essa cidade e um pouco mais da história da Tailândia. Se você está programando uma viagem para Bangkok, acrescente um dia para fazer esse bate-volta – ou faça uma pausa no caminho para Chiang Mai, caso esse seja o seu roteiro por terra.

Mapa do roteiro em Ayutthaya

Para você ter uma visão melhor deste roteiro, criei um mapa no Google Maps onde você pode ver a localização dos templos e também da estação de trem de Ayutthaya. Clique aqui para acessar o mapa.

* * * * *

Lembrando que boas opções de hospedagem em Ayutthaya e em Bangkok você encontra no Booking. Não se esqueça que o Seguro Viagem é muito importante para viagens internacionais – leitores do blog tem um desconto de 15% para a contratação. Pegue aqui o seu cupom e garanta o melhor seguro com o melhor preço

Espero que você tenha gostado deste relato. Se você tiver dúvidas ou se visitou algum outro templo em Ayutthaya e quiser recomendar, fique a vontade para deixar um comentário aqui no post. Sawasdee Kraaaap!

Para complementar esse post com dados históricos eu busquei informações nos sites: Ayutthaya2020, World Adventurers, Thaiways Magazine e Wikipedia.

Booking! Faça sua reserva!

mondial-pos-2016

Meu Primeiro Mochilão

About The Author

Robson Franzói é um curitibano de 29 anos, formado em design e obcecado por descobrir coisas novas. Em 2012 decidiu correr atrás dos seus sonhos e no seu primeiro mochilão descobriu sua grande paixão: viajar! Amante também da fotografia, o garoto criou esse blog para compartilhar suas histórias, aventuras e clicks pelo mundo. Suas fotos já estão ficando conhecidas, aproveite e acompanhe o Instragram @blogumviajante

Related posts

69 Comments

  1. Renyane

    Muitooooo bom seu post!
    E as suas fotos estão incríveis! Parabéns mesmo!
    Eu tambem fui pra Tailandia e depois resolvi fazer um site de viagens.. como decidi só depois, eu não tenho
    tantas fotos lindas como vc afff.. e hoje me fazem muita falta pra poder ilustrar hehehe..

    Mas tenho uma pergunta.. vc gostou de Bangkok? eu detestei! rsrs será que só eu que nao gostei? E me arrependi ao extremo de nao ter ia a Chang mai na reserva dos elefantes…

    bom.. é isso! Adorei seu site!
    Renyane

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Renyane, tudo bom? Primeiro obrigado pela mensagem, também gostei muito das fotos de Ayutthaya. Sei bem como é isso de visitar um lugar e não ter muitas fotos para postar depois, é triste mesmo…

      Então, sobre Bangkok, eu adorei!! Confesso que eu antes de chegar lá eu estava preocupado de não gostar… a cidade não me inspirava.. parecia muito feia, comparada com outras cidades que eu já fui… Mas quando eu cheguei lá fui conquistado…. adorei o clima, a vibração… o espírito da cidade mesmo.. Ela não é linda, não é organizada… mas é única e diferente de tudo que já tinha visto. No fim eu gostei muuuito…

      Ahhh.. que pena que não foi… Estou louco para contar aqui no blog como foi o meu dia na reserva – confesso que foi um dos dias mais incríveis da minha vida…

      Obrigado pela visita e comentário… Sawasdee kraaaap

      Reply
      1. Renyane

        Ahhh eu que não tive sorte ou não soube andar por Bangkok. É uma pena! Agora eu to ficando chateada rsrs mas quem sabe não volto daqui a alguns anos, né?

        Ahh faça o post dos elefantes sim! Já estou curiosa! Mais um motivo que preciso voltar nesse país!

        Aguardando pra ficar com raiva de mim mesma com seu post novo rsrs

        Reply
  2. Milena - Viver Plenamente Paris

    Esses templos são lindos, e as suas fotos retratam perfeitamente a beleza de cada um deles. O meu preferido foi o “Wat Yai Chai Mongkol”, com todos aqueles budas com os tecidos dourados! Além desses, visitei um outro (perto desse, fora da “ilha”) que se chama Wat Phan Choeng, cujo atrativo principal é o maior buda de “tijolo” da Tailândia (19m), completamente dourado, é claro, datando de 1325!!! O templo em si talvez não seja muito interessante, pois não são ruinas, mas um templo em funcionamento e LOTADO de fiéis, impressionante, e pude participar de uma cerimônia. Foi bem emocionante.

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Milena… que legal que passou aqui pelo blog e deixou sua dica de templo… Eu não conheci esse Wat Phan Choeng, mas parece bem interessante…. Já estou pensando seriamente em voltar para o Sudeste Asiático no ano que vem…. sonhando ainda, mas quem sabe né!?

      Obrigado pela visita e pela mensagem.. um grande abraço!!

      Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Amanda, tudo bom? Que bom que gostou do post.. Então, o preço dele normal era 1200 bahts, eu consegui negociar pra 1000.. Que dá um pouco menos de 100 reais. Achei meio caro, foi legal por ser privado e ter uma liberdade boa de tempo… Mas senti falta de um guia comigo dentro dos templos pra contar a história do lugar… Qualquer outra coisa é só dar um grito aqui

      Reply
  3. Giovana

    Estou em Bangkok, partindo para 1 dia em Ayutthaia. Adorei suas dicas e vou seguir seu roteiro. Se eu encontrar o num 16, tiro foto do que diz e te envio.
    Obrigada pelo post rico e claro em detalhes

    Reply
    1. Robson Franzói

      Obaaaa Giiii!! Que bom, vou ficar muito feliz!! E muito obrigado pela mensagem… aproveite a viagem e se cuida nesse calor aí!!! Ayutthaya é muuuuito quente, meu Buda!!!

      Beijoooo!! Swadeeeee kraaaaaaaap!!!!

      Reply
  4. Yumi Ito

    Olha eu aqui de novo…
    Então esse é o Buda do Sagat !! Eu estava confundindo com o Buda reclinado do Wat Pho, mas achei estranho porque no cenário do Street Fighter o Buda fica ao ar livre. XD
    Seus posts são muito descontraídos e engraçados, haha!
    Beijos!

    Reply
  5. Natalia

    Oi, Robson! Fui hj a Ayutthaya e suas dicas nós ajudara bastante! Acabamos indo de trem, 3a classe, e foi bem tranquilao – tirando o calor!
    Sobre a mensagem do Buda, dpois q vc descobre seu numerous, tem que ir na caixinha de doacao e falar seu numero pra quem estiver la, q dai eles te dao papelzinho. Meu numero foi o 18, entao n poderei TE ajudar… Abraco e obrigada pelas dicas!

    Reply
    1. Robson Franzói

      Ahhh que legal… vou atualizar o post com suas dicas!! Ainda vou esperar alguém ir lá e tirar o mesmo número que o meu… vou posso voltar lá também – não seria má ideia! AHHAH

      Muito obrigado por voltar aqui e compartilhar sua experiência comigo, de verdade!! Quando precisar de alguma coisa é só dar um grito

      Reply
      1. Natália

        Oi, Bruna! Foi sim, fomos em cerca de 7 templos, se não me engano. E acho que vale a pena, por causa do calor em Ayutthaya. O preço ficou em aproximadamente 1200 baths. Abraços!

        Reply
  6. Claudio

    Fala Robson. Demais o post. Estou indo para lá agora em fevereiro e vai ajudar muito o roteiro. Você viu algum lugar para alugar scooters por lá?

    Reply
    1. Robson Franzói

      Grande Claudio!!! Tudo tranquilo?? Cara, pior que eu não vi não…. mas vou tentar descobrir se tem…. Bike eu sei que rola sim, mas naquele calor… tem que ser guerreiro!! hahaa

      Se tiver qualquer outra dúvida me dá um grito aqui

      Reply
      1. Claudio Teru

        E aí Robson, tudo certo? Cara, valeu pelas dicas e pela resposta. Para quem se interessar, aluguei uma scooter por 200 bath o dia em frente a estação de trem, atravessando a rua. Atenção, entrei na mão errada umas duas vezes. Demora um pouco para se acostumar.

        Reply
        1. Robson Franzói

          Opaa… que legal Claudio!! Acho que essa seria uma opção legal mesmo… pra quem sabe dirigir né!?!? Não dá pra dar bobeira por lá… hahaha..

          Valeu pela dica!! Grande abraço!!!

          Reply
  7. Michelle Manfroi

    Olá, Robson! Que post incrível! Parabéns! Meu marido e eu passamos o dia em Ayutthaya hoje e seguimos todas tuas preciosas dicas. De presente, tenho a foto do teu número 16 e o recado do Buda para ti
    ” You will be poweful and having lots of company. You will get fortune as expected. You will meet good lover. Sick people will get well and recovered. Everything goes well.”
    Tenho um blog (viajandonomundoenamoda.com) e citarei teu post pois foi excelente! Obrigada. Me envia teu email que te mando a foto. Peguei inclusive a cartinha com a frase, posso te enviar quando retornar.
    Michi Manfroi

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Michiele!!! Aiii que linda!! Nossa, fiquei emocionado que lembrou de mim e pegou o meu número por lá

      Nossa, muito obrigado, de verdade! Espero que continue aproveitando muito a viagem!!! Saudades da Tailândia… que lugar incrível né!?!?

      Muito obrigado por me citar no seu blog.. vou já lá ver!!

      Ah, meu e-mail é robson @ umviajante.com.br

      Beijoooo e boa viagem!!!

      Reply
  8. Edina

    Oi Robson, tudo bem? Gostaria de parabeniza-lo pelo site e os posts, tenho gostado bastante. Gostaria de saber como você chegou em Ayutthaya (vi que pode ser de trem ou barco) ?
    Você comprou antecipado ou foi na hora?
    Obrigada.

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Edina, tudo bom? Eu fui de trem! Comprei lá mesmo a passagem, na estação… Só não consegui ir na classe com ar condicionado, já estava lotada. Se quiser garantir tem que chegar cedo pra comprar…

      Qualquer outra dúvida me dá um grito aqui

      Reply
  9. Maria

    Olá! Tudo bem?
    Qual foi a reserva que visitou em Chiang Mai, em que os elefantes estavam soltos?
    Referiu que ia publicar noutro post, mas não encontrei.

    Gostei muitos do site e dos posts! Estou a planear esta viagem, que será para o final do ano e assim que puder, publicitarei estes posts pois foram muito úteis!! Se quiser, é bem-vindo para seguir o meu blog http://osmundosdaspessoas.blogspot.pt/.

    Cumprimentos de Portugal!

    Reply
  10. sara

    Oi, tudo bem?

    Parabéns pelas magnificas fotografias estão lindas e não faço a minima ideia como conseguiu fotografar sem ninguém…mas fico à espera da sua dica. E que máquina estava a usar e lente?

    obrigada

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Sara!!! Tudo bom e você? Então.. na verdade alguns templos não são tão cheios, aí dá pra tirar fotos numa boa – tá que as vezes tem alguém passando e aí eu fico esperando, até não ter ninguém… rsrs.

      Eu usei uma Sony A77 e fotografei com uma 10-24mm e uma 50mm.

      Se precisar de qualquer coisa é só dar um grito aqui!! Grande abraço!!

      Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Olivia, tudo bom? Então, em Ayutthaya foi bate-volta. Pra Chiang Mai eu fui de avião, saindo de Bangkok.

      Se tiver qualquer outra dúvida é só me dar um grito aqui. Grande abraço!!

      Reply
  11. Suemys

    Olá Robson, tudo bem?
    ADORO seu blog, eu e meu marido estamos indo para a Tailândia no final de Outubro e estamos seguindo todas as suas dicas, vamos ficar no mesmo hotel em Railay, vamos no patara, entre outras.
    Estou com uma duvida, temos apenas 3 dias em Bangkok e estamos com medo de ser pouco, podemos tirar ayutthaya do roteiro e ficar um dia a mais ou não, queria sua opinião, acha que vale a pena ir para la ou melhor curtir mais um dia em BKK?
    Obrigada

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Su, tudo bom?? Desculpa a demora para te responder… Estou desde julho sem conseguir dar uma atenção aos comentários do blog… No meu último post eu comentei um pouco sobre isso…

      Ahhh, imagino que a sua viagem já está aí – se é que já não começou. Não seio que você definiu…. Ayutthaya é um lugar incrível, com templos antigos, muita histórias. Bangkok já é uma cidade grande, com templos conservados… são ambientes diferentes. Você não tem muuuito tempo em Bangkok, então fica difícil realmente decidir. Talvez eu deixaria Ayutthay para uma próxima, mas se você for, também será uma experiência boa. Na verdade, nas duas alternativas você vai ter que voltar para ver mais…. então aproveite muito a sua viagem!! Tenho certeza que vai se apaixonar pela Tailândia!

      Se tiver qualquer outra dúvida é só me dar um grito aqui. Grande abraço!!

      Reply
  12. damara

    Oi Robson tudo bem ? seguinte, adorei seu post e queria uma informação sua… quanto em média vc gastou em tuk tuk para se deslocar nesses templos???

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Damara, tudo bom e você? Puts, pra falar a verdade eu não consegui calcular isso.. mas tenho muitas anotações… vou tentar detalhar tudo isso aqui no blog

      Desculpa a demora para te responder… Estou desde julho sem conseguir dar uma atenção aos comentários do blog… No meu último post eu comentei um pouco sobre isso…Não sei exatamente em que pé está a sua viagem ou se ela já aconteceu, mas se precisar de qualquer coisa é só dar um grito aqui!! Grande abraço!!

      Reply
  13. Junior

    Robson, fiz exatamente o seu roteiro e adorei tudo, queria te agradecer pelas ótimas dicas. Confesso que procurei descobrir qual a mensagem do 16 pra vc, mas não consegui achar nem as varetas. Abs.

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Tati, tudo bom? Foi a Patara, tem um post bem legal aqui no blog sobre o dia que passeio por lá.. vale a pena dar uma olhada

      Reply
  14. Lisa

    oi robson! Chego as 14h00 a bangkok e vou ficar hospedada perto do aeroporto don mueang para no outro dia ir bem cedinho para krabi. Será que daria tempo de na tarde em que chego a bankok ainda ir dar um pulinho a Ayutthaya?? fico aguardando tua resposta

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Lisa, tudo bom? Puts, infelizmente não dá tempo…. Ayutthay fica um pouco longe de Bangkok… não daria tempo de você ir lá…

      Mas dá pra visitar algum lugar de Bangkok nesse dia

      Se tiver qualquer outra dúvida é só me dar um grito aqui. Grande abraço!!

      Reply
  15. Maicon Carlesso

    Bom dia.

    Vou para Tailândia em abril de 2017 e queria saber do passeios dos elefantes e dos tigres ficam próximos um do outro ? e d mercado flutuante ? to pensando em fazer junto será que daria tempo ou é melhor deixar algo outro dia ? as 7 cascatas da Tailândia tambem to pensando em ir. Obrigado.

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Maicon, tudo bom!?! Então, vamos lá… O passeio dos elefantes, que eu fiz e recomendo, foi em Chiang Mai – precisa de um dia só pra ele. O Templo dos Tigres também é em Chiang Mai, mas eu não recomendo… acabei saindo de lá com uma impressão um pouco ruim da forma com que os tigres são tratados.

      O Mercado Flutuante, que eu visitei, foi saindo de Bangkok e também precisa de quase um dia (na verdade pouco mais de metade de um dia).

      As 7 cascatas eu não conheci, quem sabe em um próxima oportunidade

      Espero ter ajudado… Se tiver qualquer outra dúvida é só me dar um grito aqui. Grande abraço!!

      Reply
  16. Vitor

    Informações fantásticas!! Parabéns pelo blog.
    Me diz uma coisa, você comentou de alugar uma bike em Ayutthaya. Sabe se tem onde deixá-la ao visitar os templos? Essa é minha dúvida…

    Reply
    1. Robson Franzói

      Grande Vitor, tudo bom? Cara, que eu me lembre tem sim… é bem comum o pessoal fazer o passeio de bike…. então provavelmente você já vai ver um lugar para deixar sua bike por lá.

      Se tiver qualquer outra dúvida é só me dar um grito aqui. Grande abraço!!

      Reply
  17. Jordana Mendonca

    Quero deixar registrada minha gratidão aqui 😊 eu e minha mãe pegamos um táxi pra ayutthaya hj que mal sabia chegar na cidade haha mas por conta do seu relato, aproveitamos demaaaais!! Valeu, viu? Vamos seguir viagem de olho no seu blog! 😘

    Reply
    1. Jordana Mendonca

      Ah! E minha mãe tbm pegou a msg 16 no templo, mas a tradução é muito estranha! Não deu pra entender não! :B

      Reply
    2. Robson Franzói

      Oi Jorganaaa!! Oww linda, muito obrigado por seu comentário… você não sabe como fez meu dia ficar mais feliz.

      Desculpa a demora para te responder, estava de férias no final de ano… dando uma descansada..

      Que bom estão aproveitando a viagem…. muito obrigado por lembrar de mim e voltar aqui para deixar essa mensagem… obrigado mesmo!!

      Beijo e muuuuitas viagens para todos nós!!

      Reply
  18. Gabriela

    Olá! Parabéns pelo blog!

    Preciso de ajuda de quem já conhece por lá! Chego do brasil em BKK as 14 hrs de um sábado, terei o domingo inteiro mais a segunda até o início da tarde, pois tenho voo as 18:30.

    Gostaria de visitar Ayuttaya no domingo, o mercado flutuante e os principais pontos de BKK. O que você me sugere tendo em vista o tempo que tenho?? De forma a aproveitá-lo melhor.

    Quanto a Ayuttaya, pensei em sair bem cedo para conseguir ver algo em BKK na volta. Quanto tempo de viagem bate e volta ao todo me tomará Ayuttaya e qual a forma mais rápida de eu fazer isso?

    Muito obrigada

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Gabi, tudo bom? Então, assim… a viagem de Bangkok para Ayutthaya não é rápida… de trem você pode levar até 3 horas para chegar… já de van, como o transito não ajuda, pode levar 2 horas ou mais.

      Digamos então que você vai gastar quase 6 horas do seu dias só para ir e voltar de lá. Por conta disso é um pouco difícil colocar mais passeios no mesmo dia…. acho que o melhor é ir e aproveitar por lá… depois curtir um pouco da noite em Bangkok. O calor lá é tanto que a gente não consegue fazer tantas coisas quanto gostaria.

      Espero ter ajudado… Se tiver qualquer outra dúvida é só me dar um grito aqui. Grande abraço!!

      Reply
  19. Heitor Lichotti

    E aí Robson boa tarde! Cara conheci seu blog agora mas já estou gostando bastante. Enfim, muitas coisas em comum e o mesmo vício/paixão por viajar. Minha pergunta é a seguinte, vou ficar 3 dias em Bangkok e no quarto vou para Ayutthaya, e chegando de lá de volta a Bangkok, pretendo seguir direto para o aeroporto pois pretendo ir pra Krabi ainda neste dia. Então queria saber quanto tempo você gastou para ver tudo em Ayutthaya e quanto tempo seria de lá até o aeroporto, assim posso comprar a passagem com mais segurança do horário.

    Reply
    1. Robson Franzói

      Fala Heitor, tudo bom? Então, o meu passeio durou 4 horas…. com um guia que eu contratei quando cheguei na estação de trem. Aí assim, você tem que ver como vai até Ayutthaya…. de trem você pode levar até 3 horas para chegar… já de van, como o transito não ajuda, pode levar 2 horas ou mais.
      Digamos então que você vai gastar quase 6 horas do seu dias só para ir e voltar de lá + 4 horas de passeio.

      Pra você conseguir ir e voltar direto pro aero, eu indico pra você sair bemmm cedinho de Bangkok e comprar o seu vôo para a noite, assim você tem mais chances de conseguir fazer tudo.

      Bom, espero ter ajudado… Se tiver qualquer outra dúvida é só me dar um grito aqui. Grande abraço!!

      Reply
  20. Maysa

    Olá Robson!!! Eu te incomodando mais uma vez!!!
    Nesses templos mulheres podem ir com saia acima do joelho? mostrar os ombros? como funciona no sentido das vestimentas!

    Reply
  21. Carol

    Oi Robson! Tudo bem?
    Li que você estará em Bangkok no dia 12 de março, eu e meu marido chegaremos dia 13!!! Estamos muito empolgados e pegamos varias dicas para programar nossa viagem no seu blog!!! Se quiser transferir o dia de encontro para o dia 13 somos super parceiros!!! rsrsrrsrsrs
    Queria te perguntar uma coisa sobre Ayutthaya, que horas você saiu de Bangkok?
    Abraços e uma linda viagem pra nós!!!!

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Carol!!! Tudo bom e você? Ahhh que legal, quem sabe combinamos algo pro dia 13?!?

      Imagino como estão empolgados…. tenho certeza que a viagem será incrível!

      Então, sobre Ayutthaya… eu sai bem cedinho.. acho que peguei o trem antes das 9 da manhã, se não me engano foi umas 8h ou 8h30.

      Bom, espero ter ajudado… Se tiver qualquer outra dúvida é só me dar um grito aqui. Desejo uma linda viagem para vocês também!!! Abraços!!

      Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Diva, tudo bom? Isso mesmo…. então, em 4 horas… 4 horas e meia você consegue ver bastante coisa… até porque tem alguns que a visita é rápida.

      Se tiver qualquer outra dúvida é só me dar um grito aqui. Grande abraço!!

      Reply
  22. Ricardo

    Olá Robson!
    Muito bom seu roteiro de templos em Ayuttaya. Estou aqui exatamente agora e ontem fiz meu roteiro baseado no seu. Só substitui um deles por outro e mudei a ordem.
    Como dicas para quem está lendo, digo: Fiz tudo de bicicleta em um dia (sete templos). Mesmo os mais distantes entre si não são longe indo de bicicleta, mas você está certo quando disse em outro comentário que tem que ser guerreiro. O calor nas ruas durante o dia é imenso! Bebi de quatro a cinco litros de água durante o percurso, e cansei bastante, mas é possível. Só foi uma pena o Wihan Phra Mongkhon Bopit estar fechado completamente para reforma, não pude ver a estátua de 12 metros de Buddha.
    E é por isso que eu acho que a cidade vale para ficar pelo menos dois dias, e não fazer um bate e volta. Para quem viaja barato, fazer de bicicleta sai bem mais em conta, e se ficar dois dias dá para fazer com tranquilidade. Além disso, alguns dos templos ficam iluminados de noite, o que rende belas fotos também.
    E ainda tem o night market, que é legal para ir jantar (ele começa às dezessete horas) e pagar barato. A cidade tem hostels muito bons, e são mais baratos do que em Bangkok. Eu fiquei em um ótimo.
    Quanto ao seu nr. 16, eu fui no templo e peguei o papel, porém vi que uma outra pessoa te passou o texto. Acho que eles devem mudar de tempos em tempos, porque o que eu peguei é diferente do que ela disse. Posso te mandar por email, se quiser.
    Um abraço e obrigado pelas dicas! Ajudaram bastante.

    Reply
    1. Robson Franzói

      Fala Ricardo, tudo bom? Que demais!!! Nossa, adorei ler seu relato e saber como foi a sua experiência…. pois é, bicicleta tem que ser guerreiro. Eu fiz um passeio de bike no Myanmar de 40 km e jesus, quase morri…. super puxado. Se pensar que Ayutthaya é ainda mais quente, só com litros e litros de água mesmo.

      Bom, mas de verdade, muito obrigado por compartilhar sua experiência.. é super lega para ajudar outros viajantes.

      Valeuuuuu mesmo!! Abraçooo

      Reply
  23. Catarina

    Oi Robson
    Pretendo sair de Bangkok de manha para Ayutthaya de mala e cuia e de la a noite seguir para CHIANG MAI deTrem.
    Voce recomenda? Tem problema de visitar Ayutthaya de mala? Exisite um lugar para eu deixar a mala se quiser na entrada do Templo?
    Agradeço se puder recomendar. Seus posts sao fantatiscos. Obrigada

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Catarina, tudo bom? Então, tem muita gente que faz o passeio dessa forma. Eu confesso que não vi lugar para guardar mala… assim, acho que o mais recomendado vai ser você contratar um tuktuk para fazer os passeios e aí sua mala fica guardada nele… seria uma opção.

      Que bom que está curtindo os posts! Se tiver qualquer outra dúvida é só me dar um grito aqui

      Reply
  24. Maurício

    Olá Robson tudo bom? Excelente matéria!! E quantos templos heim??!?! Quando você disse que não era possível visitar todos achei que tinha visto uns 3 ou 4!

    Estou indo para a Tailândia dia 2 de novembro e estava pensando em pegar um voo direto para Chang Mai mas surgiu a ideia de passar em Ayutthaya ou Sukhothi. Queria saber se vale uma parada, imaginando todas horas de voo que peguei para chegar na Thailandia. Será cansativo ou vale como “pitstop” para Chang Mai?

    Reply
    1. Robson Franzói

      Grande Maurício, tudo bom e você?

      Como sua viagem está super perto, imagino que já definiu essa questão. Acabei me enrolando com os comentários por aqui e demorei para responder.

      Assim, Ayuthaya é um lugar incrível… eu adorei. Super acho que vale a pena incluir no roteiro. Mas você também estaria bem cansado da viagem… talvez não aproveitaria ao máximo. Tem que pensar bem nessa questão.

      Já definiu o que vai fazer? Se precisar de qualquer coisa me dá um grito aqui!!

      Abraço!!

      Reply
  25. Vladimir

    Rapaz!
    Que maneiro seu blog!
    Estou embarcando no dia 23/11 e estou encontrando dicas que não acabam mais por aqui!
    Parabéns e Obrigado de coração,
    Vladimir Bento.

    Reply
    1. Robson Franzói

      Grande Vladimir!! Que bom que chegou aqui e curtiu o conteúdo!! Fico muito feliz em saber, de verdade!!

      Se precisar de qualquer coisa é só dar um grito aqui!! Grande abraço!!

      Reply
  26. Mónica Rosa

    Alô Robson! Mais uma vez seguimos o seu conselho e vamos hoje a Ayutthaya. Obrigada pelas dicas e pelas fotos! Ja temos também marcado o dia no Patara. Mal posso esperar

    Reply
  27. Thelma Dutra da Silveira

    Ola Robson! Somos do Rs e curtimos muito Bangkok e principalmente Ayutthaya!
    Suas dicas foram ótimas!
    Vou te enviar a foto do número 16 em tailandês por e-mail! Abraço

    Reply
    1. Robson Franzói

      Oi Thelma!!! Que bom saber que curtiram a viagem!! é um lugar incrível né!?! Muito diferente do que estamos acostumados… uma cultura completamente nova pra gente. Eu amei muito!

      Muito obrigado por lembrar de mim na viagem!! Grande abraço!!!

      Reply
  28. Lucas

    Ola Robson tudo bem? Estou querendo fazer um bate e volta por Ayutthaya assim como vc! Gostaria de saber dos horários de volta do trem para Bangkok! Eles são limitados ou tem muitos horários? Pois queria muito assistir um por do sol direto de lá! Obrigado pelas dicas

    Reply
    1. Robson Franzói

      Grande Lucas!! Cara, fiquei com muitos comentários acumulados e só agora cheguei no seu. Estou acompanhando um pouco da sua trip… você já tá na Tailândia né!?! Deu tudo certo com os horários por ai?

      Aproveite muito a trip!!! Grande abraço!!!

      Reply

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *