Poço Encantado e Poço Azul, na Chapada Diamantina

Dentre os inúmeros lugares para serem descobertos na Chapada Diamantina, o Poço Encantado e o Poço Azul certamente irão te surpreender.

Depois de visitar a Cachoeira do Buracão, uma das mais impressionantes da Chapada Diamantina, retornamos para Igatu – cidadezinha onde montamos nossa primeira base.

Como comentei, meu roteiro pela Chapada seria de Norte a Sul – para evitar deslocamentos desnecessários e otimizar meu tempo.

Veja aqui como foi descobrir a Cachoeira do Buracão

Igatu está localizada a cerca de 114 km de Lençóis e é uma cidadezinha que mais parece um vilarejo. Ela também é conhecida como a “Machu Picchu Baiana” – ou apenas Igatchu Picchu – mais pra frente posso contar aqui outros detalhes desse cantinho do mundo.

Igatu, Bahia - Chapada Diamantina

Nossa base foi em Igatu por conta dos atrativos da região, dentre elas a Cachoeira do Buracão e os famosos Poço Encantado e Poço Azuloutra alternativa de hospedagem da região seria a cidade de Mucugê.

Veja aqui opções de hospedagem em Igatu

Veja aqui opções de hospedagem em Mucugê

Visitando o Poço Encantado, na Chapada Diamantina

Mais uma vez começamos o dia bem cedo, já com as malas prontas para terminar o dia de volta em Lençóis. Nos despedimos de Igatu e seguimos para nossa primeira atração: o Poço Encantado.

A viagem até ele não é longa, são cerca de 40 km em estrada asfaltada e bem sinalizada.

Na Estrada para o Poço Encantado - Chapada Diamantina
Na estrada para o Poço Encantado…

Na entrada para o Poço Encantado, você encontra uma lanchonete que pode ser um ótimo suporte – principalmente depois da subida de volta do poço. Ali você vai receber uma toquinha, um capacete e uma lanterna para auxiliar na visita – que é feita na companhia de um guia local.

Poço Encantado - Chapada Diamantina

Para chegar até o Poço Encantado, nós descemos cerca de 220 metros de escadas e percorremos mais um caminho por dentro da gruta. A ida é relativamente tranquila – como diria minha avó: pra baixo todo santo ajuda.

No meu grupo eu conheci a Manoela, uma portuguesa que vive no Brasil, simpaticíssima, e que se tornou uma grande amiga depois dessa viagem. Ela relutou um pouco na hora de entrar na gruta – pois realmente a entrada pode parecer pequena para quem não gosta de lugares fechados.

Mas pode confiar em mim: é apenas impressão!

Logo que você passa da entrada e dá alguns passos, a gruta já revela sua imensidão e você se encanta pelo lugar – a Manoela encarou a entrada e depois amou o passeio.

Conforme você vai se aproximando do lago no interior da gruta, o azul da água já começa a se destacar no cenário. Mas acredite, só quando chegar no ponto mais próximo dela, é que o visual vai te deixar realmente de boca aberta.

Poço Encantado - Chapada Diamantina

Vale ressaltar que o Poço Encantado é apenas um passeio de contemplação – desde a década de 90 não é mais permitido entrar nessa água.

Eu confesso que fiquei impressionado com o lugar… totalmente sem palavras, na verdade. Era minha primeira vez em um lugar como aquele e eu nunca tinha visto uma água com aquela tonalidade e intensidade de cor – absurdamente incrível.

Esse lago azul tem uma profundidade que varia de 20 a 60 metros e, acredite, você consegue enxergar o fundo nitidamente!! Sério, é absurdo!

Lá dentro nós podemos ficar por apenas 20 minutos – que é necessário para admirar a beleza do lugar, fazer algumas fotos e sair antes do próximo grupo de pessoas chegar.

Nesse tempo, o guia local nos conta alguns detalhes sobre a história da gruta e também sobre a cor da água – vale a pena ficar atento para enriquecer sua viagem.

O Raio de Sol no Poço Encantado

Muitas pessoas acabam pesquisando fotos do Poço Encantado e encontram registros com um lindo raio de sol incidindo sobre a água. É realmente incrível, porém não é algo tão fácil de se apreciar – você precisa estar lá no dia certo, na hora certa e ainda contar um pouco com a sorte.

Esse fenômeno ocorre entre os meses de abril e setembro, por volta das 10h da manhã e 14h da tarde. Além do time certo, você deve pegar um dia de céu aberto… o que nem sempre é garantido. Se der sorte, com certeza a experiência no Poço Encantado será ainda mais incrível.

A subida de volta eu nem preciso comentar né!? Daquelas de suar baldes!! Mas o esforço vale muuuuito a pena e você pode fazer tudo no seu ritmo!

Poço Encantado - Chapada Diamantina

Aproveite a lanchonete no final e se refresque com uma boa água de coco

Visitando o Poço Azul, na Chapada Diamantina

Depois de recuperar o fôlego da subida, caímos na estrada novamente e seguimos para outra atração famosa da região: o Poço Azul.

Muitas pessoas acabam confundindo as duas atrações, mas é no Poço Azul que o banho ainda é permitido – respeitando algumas regrinhas para a preservação do meio ambiente.

Poço Azul - Chapada Diamantina
Chegando no Poço Azul…

A primeira etapa necessária para a flutuação no Poço Azul é tomar uma ducha ainda lá fora – para tirar qualquer produto que esteja no seu corpo.

O Poço Azul é um pouco menor que o Poço Encantado, mas a beleza é muito semelhante. A diferença também é que nesse caso a água é corrente e por isso o banho é permitido.

Poço Azul - Chapada Diamantina

As histórias por trás do Poço Azul também são um ponto que chamam bastante atenção: no fundo dele foram encontrados fósseis de espécies milenares, como uma preguiça gigante, um tigre-dentes-de-sabre, um mamute e até ossadas humanas!! Surreal o lugar!

Poço Azul - Chapada Diamantina

Confesso que nadar nessa gruta foi uma experiência diferente de tudo que eu já tinha feito até então. É lindo e um pouco assustador ao mesmo tempo, já que nos pontos mais escuros da gruta não conseguimos ver o fundo.

Poço Azul - Chapada Diamantina

De qualquer forma é um passeio que eu recomendo muito! Você fica na água por uns 20 minutos e quando acaba, não quer mais sair de lá.

Almoço no Poço Azul

Depois de visitar o Poço Encantado e mergulhar no Poço Azul, você deve imaginar como a fome bate forte no almoço né!?! Ali mesmo, perto da entrada do Poço Azul, existem restaurantes com comida simples, caseira e bem gostosa.

Não sei se era o tamanho da fome ou tempero da comida, mas repeti mais de uma vez! Apesar de não ter anotado, eu sei que os valores do almoço são bem acessíveis!

Depois de bem alimentados, caímos na estrada novamente e seguimos de volta para Lençóis! Dessa forma o roteiro ficou muito mais otimizado.

Informações importantes sobre o Poço Encantado e o Poço Azul

Quando ir

Como eu comentei, existem períodos do ano em que o raio de sol adentra nas grutas e torna a beleza delas ainda mais linda.

No Poço Encantado, o raio de sol entra de abril até o começo de setembro, entre 10h e 14h. Já no Poço Azul, o raio de sol entra até o começo de outubro, entre o meio dia e 15h, aproximadamente.

Outro ponto que vale ressaltar sobre quando ir para a Chapada Diamantina são os feriados. Muitos lugares, como os dois poços, costumam ficar bem cheios – inclusive com horas de espera na fila.

No Carnaval, por exemplo, é um desses períodos bem lotados – se puder, tente visitar em outra época.

Localização: Onde fica o Poço Encantado e o Poço Azul

Para que você se localize da melhor maneira possível, eu fiz um mapa indicando a cidade de Igatu, Mucugê e os dois atrativos – assim você pode entender melhor os deslocamentos do dia.

Valores

Para entrar tanto no Poço Encantado quanto no Poço Azul existe uma taxa local de R$20, aproximadamente. Dependendo da negociação que você fizer com a agência, essa taxa pode estar inclusa no seu passeio – assim como o almoço.

A agência que me levou para os passeios na Chapada Diamantina

Todos os passeios que eu fiz na Chapada Diamantina foram organizados pela Venturas, que faz um trabalho incrível tanto no Brasil quanto em destinos internacionais. A Venturas se preocupa em proporcionar ao viajante a melhor experiência possível durante a viagem.

Hoje eu tenho um contato super bacana com o pessoal de lá e consegui, com muita alegria, oferecer um desconto para os leitores que tiverem interesse em fazer os passeios com eles.

Se você quiser trocar uma ideia com a Venturas sobre a sua viagem para a Chapada Diamantina, acesse o Site Oficial ou mande um e-mail para:

[email protected]

Lembre de comentar que você gostaria de receber o valor especial para os leitores do blog Um Viajante. Tenho certeza que sua experiência com eles será tão incrível quanto a minha.

Tudo sobre a Chapada Diamantina

Acompanhe no link abaixo todos os posts sobre a Chapada Diamantina para programar sua viagem:

Veja aqui tudo sobre a Chapada Diamantina

Se você tiver qualquer dúvida sobre a Chapada Diamantina, o Poço Encantado, o Poço Azul, ou quiser compartilhar sua experiência por lá, fique à vontade para deixar um comentário por aqui. Valeuuu!!

About The Author

Robson Franzói é um curitibano de 29 anos, formado em design e obcecado por descobrir coisas novas. Em 2012 decidiu correr atrás dos seus sonhos e no seu primeiro mochilão descobriu sua grande paixão: viajar! Amante também da fotografia, o garoto criou esse blog para compartilhar suas histórias, aventuras e clicks pelo mundo. Suas fotos já estão ficando conhecidas, aproveite e acompanhe o Instragram @blogumviajante

Related posts

2 Comments

    1. Robson Franzói

      Você viu só Bruna!?! Lindos os lugares né!?! Então, eu também juro que não sabia…. fico só imaginando como era nosso mundo uns milhares de anos atrás.

      Obrigado por acompanhar a viagem por aqui!! Sempre que precisar é só me dar um grito

      Reply

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *